Unicarros-AgenciadeVeiculos

          Receba dicas exclusivas no seu e-mail!

AS MELHORES DICAS
PARA VOCÊ ESCOLHER BEM
EU CARRO NA HORA DA COMPRA!

Carro com dívidas: um manual para ajudar os motoristas na compra e venda

06/08/2018

Aprenda como regularizar a situação do seu automóvel para poder vendê-lo ou o que deve ser feito para prevenir problemas na compra de um carro com dívidas

A compra de um automóvel exige planejamento. É que além de pagar o valor do bem, o motorista precisa arcar com os altos impostos, o seguro obrigatório, a manutenção e as possíveis multas. Fica fácil perder o controle e virar dono de um carro com dívidas. E os débitos vão se multiplicando. Explicamos como fazer para regularizar a situação de um veículo e quais são os procedimentos necessários para não ter dor de cabeça quando optar por um carro com dívidas.

Para ser vendido, o veículo não pode ter nenhum débito junto ao Departamento de Trânsito (Detran). A exigência está descrita no artigo 124 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Para a emissão de um novo Certificado de Registro de Veículo (CRV), dentre os demais documentos necessários deve ser solicitado um comprovante de quitação de todas os encargos abaixo:

  • Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT);
  • Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA);
  • Licenciamento;
  • Restrições administrativas;
  • Financiamento;
  • Multas.

Há exceção, no entanto, para as multas que tenham recurso. Quando o dono questionar a multa recebida, seu carro pode ser vendido mesmo que a penalidade não esteja paga.

Para descobrir quais pendências estão em aberto, é possível acessar o site do Detran e informar o número da placa ou do Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM).

Para realizar o pagamento das dívidas, o dono do automóvel precisa procurar o Detran mais próximo. As formas de pagamento são de responsabilidade do departamento de trânsito de cada unidade federativa. Uma novidade pode ajudar aqueles que querem dar fim aos débitos: as multas de trânsito agora podem ser parceladas no cartão de crédito.

Carro com dívidas de financiamento

documentos dívida

Na hipótese de carros financiados ainda com parcelas a serem pagas, a dívida pode ser repassada para o novo proprietário. No entanto, para realizar tal procedimento o antigo dono e o futuro comprador devem ir ao banco e solicitar o repasse do financiamento.

O interessado em comprar o carro deve se certificar de que o banco aceita realizar a transferência do financiamento. É preciso fazer uma análise de crédito do comprador para verificar se ele tem condições de assumir a dívida. Para isso, o banco exigirá alguns documentos como comprovante de renda e de residência. Somente após a análise que o credor decidirá se vai aprovar ou não a transferência da dívida.

Outra opção é vender o carro com dívidas para uma revendedora que assumirá a dívida do veículo e quitará o débito junto ao banco.

vender carro

Existem alguns casos em que o novo proprietário do veículo não realiza a transferência de propriedade e o antigo dono recebe, inesperadamente, uma multa relativa a uma infração que ele não cometeu. Para se proteger desse tipo de situação é necessário realizar um comunicado de venda ao Detran.

O comunicado de venda é um instrumento previsto pelo artigo 134 do CTB que visa resguardar o vendedor de futuros problemas. Realizar o comunicado é uma obrigação do antigo proprietário e, quando o mesmo não é feito, o vendedor corre o risco de receber não só as multas relativas às infrações do comprador, mas também os pontos e as dívidas de impostos atrasados.

O comunicado deve ser entregue ao Detran presencialmente. Se a venda acontecer por meio de uma empresa terceira, esse comunicado pode ser feito pela instituição na internet. É necessário apenas apresentar uma cópia autenticada do CRV devidamente preenchido e com firma reconhecida em cartório.

Também é necessário fazer o pagamento da taxa de transferência, que tem valor fixado pelo Detran de cada Estado. Documentos entregues e valor quitado, o carro deve ser levado para vistoria no posto ou oficina credenciada pelo Departamento de Trânsito.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê multa grave, de R$ 195,23, e perda de cinco pontos na carteira de habilitação para quem não fizer a transferência do veículo até 30 dias após a realização da compra ou da venda.

Fonte.



Comentários

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado


Buscar no Blog

          Receba dicas exclusivas no seu e-mail!

 :: Copyright © 2018 UniCarros Brasil Multimarcas :: 
Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por:
Wagner Trinca
Consultoria em Marketing Digital